É hora de escolher o novo lar. E agora?

Entre desejos e necessidades, saiba o que levar em conta na hora de escolher um imóvel para morar.

Por Kelly Borges.

Ano novo, casa nova! Junto com esse sonho, surgem muitas dúvidas acerca de qual é a melhor escolha a ser feita nesse amplo universo do novo lar. Será que a melhor opção é comprar uma casa em condomínio ou na rua? Um apartamento novo ou usado? Condomínio com infraestrutura de lazer ou sem? Na planta ou pronto?

A vida de quem está buscando um novo lar, seja em função de uma mudança de estilo de vida, aumento da família, filhos saindo de casa, mudança de cidade, etc, traz muitas incertezas, e a intenção desse texto é dar um norte para essa escolha e elencar o que deve ser levado em conta na hora da decisão.

O primeiro passo é olhar para a sua realidade, para as razões que geraram esse movimento de mudança e a sua situação atual — número de pessoas que vão morar na casa, idade, necessidades em termos de espaços, deslocamento para as atividades de rotina, etc. É importante saber das suas prioridades e estilo de vida: se o carro é indispensável na sua rotina ou se a locomoção a pé ou de bicicleta tem mais valor, por exemplo, pode ser um bom ponto de partida; se é necessário um supermercado próximo para a funcionária auxiliar nas compras ou se o imprescindível é ter uma praça ou clube para ir com as crianças.

 

 

Características inegociáveis

Agora que você já analisou a sua situação, o próximo passo é elencar todos os principais desejos e características que, a priori, são inegociáveis. Quais itens ou espaços são imprescindíveis na sua casa nova? Se você tem um cachorro de estimação, por exemplo, e precisa de um pátio ou um terraço, esse é um item fundamental e inegociável. Se você tem vertigem em andares altos, optar por um imóvel em andar baixo ou térreo é uma necessidade. Se você tem dois filhos que não dividem o mesmo quarto, adquirir um imóvel com menos de 3 dormitórios também não é uma possibilidade.

Normalmente essa lista é grande, pois tendemos a colocar não só o que é imprescindível, mas sim toda a nossa expectativa que envolve a materialização da casa dos nossos sonhos.

 

Características negociáveis

Nessa wishlist, algumas características são itens que você gostaria de ter, mas que, em alguns casos, pode abrir mão: a vista do pôr do sol, um quarto a mais para virar sala de brinquedo das crianças, aquela localização excepcional na rua onde você morou na infância, por exemplo, podem ser negociáveis.

Após esse olhar para as suas necessidades, você deve fazer uma análise do que gera valor para o imóvel.

 

Características permanentes

Nessa etapa do processo é fundamental que você atente às características do imóvel que são permanentes ou não. Apesar de esta escolha estar muito vinculada ao lado afetivo e emocional, também é importante levar em conta algumas características que agregam valor a um imóvel e que não é possível mudar.

Não é possível mudar o andar em que o imóvel se encontra, a posição solar, o nº de vagas de garagem, por exemplo. Também não é possível mexermos no tamanho do imóvel.

Características mutáveis

Por outro lado, características como a decoração, distribuição interna, revestimentos e mobília são aspectos que, com um pouco de investimento, são possíveis de alterar completamente e, portanto, não precisam receber um peso tão grande na hora da decisão de compra.

É muito importante levar em consideração que o valor de mercado de um imóvel em determinado andar com determinada vista e orientação solar, mesmo que não esteja com a decoração dos seus sonhos ou com as modificações de planta que atenderiam melhor as suas necessidades, pode ser maior do que outro imóvel bem decorado, mas com características permanentes não tão valorizadas.

 

A hora da verdade: a visita

Agora que você já conhece a sua wishlist e sabe o que você está disposto a abrir mão e o que realmente tem mais valor em um imóvel, é hora de partir para a etapa mais fundamental da sua escolha: a visita! É imprescindível selecionar, com a ajuda do consultor que já entendeu o seu estilo de vida, hábitos e necessidades reais, algumas opções distintas entre si para visitar.

Nessa experiência, você verá que os imóveis dificilmente reúnem todos os itens da lista “inegociável”, mas também entenderá que a maior parte desses itens não eram tão imprescindíveis assim. Você verá também que algumas peças são melhores do que aparentavam ser nas fotos e outras o contrário. Poderá perceber que aquele quarto extra não faz tanta falta, pois a infraestrutura do condomínio compensa. E, ainda, que para estar na rua dos seus sonhos, você pode precisar abrir mão de tanto espaço, ou vice-versa. E o melhor? Essas descobertas acontecem naturalmente durante o processo, quase que por intuição.

Então, com os olhos de quem já esteve dentro de imóveis de diferentes perfis e características, você pode rever as suas prioridades, considerando o que é importante pra você e o que tem mais valor no imóvel para, a partir disso, selecionar a melhor opção para o seu futuro lar.

 

 

Kelly Borges é sócia-diretora da DLegend e está à frente do setor de Venda Residencial.

 

Posts recentes

Comentários

Arquivos

Categorias

Meta

DLegend Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *